5 de set de 2009

dessas quatro possibilidades me restou uma quinta, que eu não pude falar. Me separo dos frascos chatos, me aproximo da moeda pequena para poder me quebrar, mais uma vez. Soho, penso forte por você há muito tempo e os teus jeitos de telefones e dedos no computador ao mesmo tempo não me suportam mais. Emudeço. Rompo pelas laterais. Tento uma suruba que não faz o menor sentido. Amo a mulher do meu amigo, violentamente. Tampo a garrafa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário